Festival de Curtas-Metragens de Sintra
12 a 15 Fevereiro 2015

Pt En

Sessão de Abertura


Nocturne - Lars von Trier | Ficção | 8' | 1980

“Nocturne” é a primeira curta metragem de Lars von Trier realiza no âmbito académico, quando tinha apenas 24 anos. Uma obra que acima de tudo, revela a maior das sensibilidades de uma poesia visual e estabelece uma tensão narrativa, da qual mais tarde se tornaria mestre. Um retrato claustrofóbico de uma mulher aterrorizada pela luz do sol que invade o seu quarto. Um filme que facilmente nos conduz para obras “avant-garde” de Maya Deren e Luis Buñuel. “Nocturne” venceu o prémio de Melhor Filme no Festival Internacional de Escolas de Cinema de Munique.

Befrielsesbilleder - Images of Relief - Lars von Trier | Ficção | 57' | 1982

Befrielsesbilleder - Image of Relief” foi o primeiro filme de escola da Dinamarca a ter uma distribuição comercial nas salas de cinema. Esta deve ser considerada a primeira obra de Lars Von Trier, contrariando variadas publicações que referem “The Element of Crime” como a sua estreia. “Images of a Relief” é a génese cinematográfica, que Lars von Trier mais tarde, desenvolve com a trilogia dos E’s, onde se incluem os três primeiros filmes: “The Element of Crime”, “Epidemic” e “Europa”. A acção desenrola-se na Dinamarca no ano de 1945 e constrói-se em torno do soldado alemão Leo, que foge da sua missão de guerra em busca do seu amor perdido. “Images of a Relief” é uma destilação estética de questões respeitantes ao destino, à tragédia e acima de tudo, a questões que dizem respeito ao homem como um ser indubitavelmente mau. É a carta de amor que Lars escreveu à obra “The Conformist” de Bertolucci e “The Mirror” de Tarkovsky.