Festival de Curtas-Metragens de Sintra
 

Pt En

Júri

  • Joana Ferreira

    Nasceu em Lisboa em 1973. Licenciada em Antropologia pela Universidade Nova de Lisboa, começou a trabalhar em Cinema em 1998. Trabalhou como directora de produção e directora de projectos na Madragoa Filmes durante sete anos. Como directora de produção fez longas metragens de ficção de prestígio com inúmeros realizadores de que se destacam Manoel de Oliveira, João César Monteiro, Raúl Ruiz e Marco Martins. Trabalha como produtora na C.R.I.M. desde 2006 como produtora de projectos artísticos e Filmes, responsável na C.R.I.M. pelo desenvolvimento, produção, distribuição e promoção de documentários e ficção bem como projectos de artes visuais, com especial enfoque na produção de longas-metragens de ficção. Foi seleccionada para representar Portugal como Producer on the Move no Festival de Cannes 2015.

    Joana Santos

    Joana Santos nasceu em Lisboa em 1985. Estreou-se como actriz em televisão na novela Fala-me de Amor (TVI) e participiou em séries como Cidade Despida (RTP) e Um Lugar para Viver (RTP). Em 2010 interpretou o seu primeiro papel como antagonista na novela Laços de Sangue (SIC), vencedora de um Emmy internacional. Devido ao sucesso deste papel, tem vindo a interpretar vários personagens de destaque. Recentemente fez parte do núcleo principal da novela Mar Salgado (SIC). Em cinema trabalhou com realizadores como Alberto Seixas Santos no Filme A Comédia e a Vida, Mónica Baptista em O que há de Novo no Amor e Sérgio Graciano no Filme Assim Assim. Em teatro trabalhou recentemente com encenadores como Pedro Mexia no espetáculo “No Campo de Martin Crimp” ou José Carlos Garcia em “A Noite de José Saramago”.

    Igor Mirković

    Igor Mirkovic é director do Motovun Film Festival na Croácia, realizador e jornalista. De 1989 a 2001 trabalhou na televisão, sendo autor de inúmeros documentários e programas de política para a HRT (Croatian national TV network). Igor viu o seu trabalho reconhecido com vários prémios nacionais e internacionais pelas suas reportagens de televisão. Desde 1998 que tem vindo a realizar documentários e longas metragens. Os seus dois documentários “Croatia 2000: Who Wants to Be the President” e “Lucky Kid” abriram um precedente na Croácia, como os filmes com maior bilheteira na época. Em 2012 realiza a longa metragem “Night Boastss” e é co-autor da série de tv “Black and White World” de 2014. Desde 1999 que tem sido um membro da equipa criativa do Motovun Film Festival, um dos festivais internacionais de cinema com maior reconhecimento na ex Jugoslávia. Em 2006 assumiu o cargo na direção do Festival. Igor Mirkovic é também professor de Tv Journalism na Faculdade de Ciência Política de Zagreb.

  • João Braz

    João Braz, 46 anos, aprendeu montagem na Escola Superior de Teatro e Cinema. Editou cerca de 80 filmes entre longas-metragens e documentários, para além de telefilmes, séries de televisão e filmes publicitários. Montou, entre outros, filmes como ”Alice”, “Noite Escura”, “Os Maias”, “Linha Vermelha” ou “Sangue do meu sangue”.

    Miguel Valverde

    Miguel Valverde nasceu em 1971 em Portimão, Portugal. É licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa. Fez diversos cursos e workshops de Escrita e Dramaturgia da Imagem, Argumento e Montagem.
    Entre 1996 e 2004 programou curtas metragens para: FICA (Portugal), Skopje International Film Festival (Macedónia), Escola Restart e para a Zero em Comportamento – Associação Cultural. Em 2003 fundou, juntamente com Nuno Sena e Rui Pereira o IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema Independente, continuando actualmente a ser um dos seus directores e programadores. Foi jurado em diversos festivais de Cinema, nomeadamente, CPH Doxs (Dinamarca), Cork International Film Festival (Irlanda), Uppsala Short Film Festival (Suécia), Brest Short Film Festival (França), Curta Cinema (Festival de Curtas Metragens do Rio de Janeiro, Brasil), FIFF – Festival du Film Francophone de Namur (Bélgica) e Janela Internacional de Cinema de Recife (Brasil). Foi membro da comissão permanente de avaliação de projectos de filmes portugueses no Instituto de Cinema e Audiovisual (ICA) entre 2008 e 2010 e de novo em 2014, assim como do departamento de Bolsas Artísticas da Fundação Calouste Gulbenkian entre 2011 e 2015. Ensinou ainda Argumento para Banda Desenhada, Ilustração e Cinema de Animação no CAM (Gulbenkian) e na Faculdade de Belas Artes (CIEAM), ensinando Direitos de Autor na Escola Restart e Universidade Lusófona. Em 2011 e 2013, foi jurado dos trabalhos dos alunos de 1º ano da prestigiada escola francesa Le Fresnoy - studio des arts contemporains. Em 2011 produziu duas curtas metragens experimentais “Engine” de Miguel Ildefonso e “Um Homem à Varanda” de Gonçalo Robalo, apresentadas em diversos festivais, mostras e instituições como o Centre Georges Pompidou, as Cinematecas Portuguesa e Espanhola, a Haus der Kulturen der Welt (Berlim) e Eyebeam (NYC). Em 2015, produziu a longa metragem “Aqui, em Lisboa”, co- -realizada por Denis Côté, Marie Losier, Dominga Sotomayor e Gabriel Abrantes, assim como os segmentos curtos, “Los Barcos”, L’oiseau de la nuit”, “Freud Und Friends” e “Excursions”, com estreias previstas para 2016.
    Participou em diversos seminários nacionais e internacionais sobre curta metragem e promoção e organização de festivais de cinema, assim como dá diversos workshops nesta área.