Festival de Curtas-Metragens de Sintra
ABRIL 2019

Pt En

Apresentação

A 8ª edição do Córtex – Festival de Curtas Metragens de Sintra, ficará assinalada na história do festival como o ponto de viragem. 
Em 2018 vamos explorar novas frequências. Cinco rumos em diferentes sentidos. Este ano arriscámos tudo na maior transformação do festival desde o seu nascimento, e começámos por dar mais quatro dias de vida ao Córtex, que passa assim a ter 8 dias de programação.
Pela primeira vez iremos estrear uma longa metragem a nível nacional, na sessão de abertura, abrindo a porta a um novo formato. “Safari” é o polémico filme do incontornável realizador austríaco Ulrich Seidl, nunca antes exibido em território nacional. Para acolher esta estreia convidámos o Cinema Ideal que se juntou numa parceria com o Festival Córtex, que pela primeira vez, estende a sua programação ao concelho de Lisboa. 
Para além da estreia do filme “Safari”, o Cinema Ideal irá exibir de 12 a 18 de Abril, uma programação especial do Festival Córtex, numa extensão que conta com uma retrospetiva das primeiras obras de Ulrich Seidl e com o melhor que se tem feito a nível nacional nos últimos anos no formato da curta-metragem e que esteve em exibição nas edições anteriores.
O Centro Cultural Olga Cadaval continuará a ser palco da mais importante programação do nosso festival. A homenagem dedicada ao Ulrich Seidl conta ainda com a exibição das suas primeiras curtas metragens que também vão ser exibidas em estreia absoluta em Sintra.
Para além disso, será também em Sintra que as sessões da competição nacional e internacional terão lugar, como é hábito.
Mas a nossa transformação não fica por aqui. Foi criada uma secção de curtas metragens que pretende unir jovens adolescentes e seniores. Em vez de separarmos estes dois mundos como é habitual no nosso contexto social, criámos uma secção com uma programação que vai aliar avós e netos adolescentes. Juntam-se assim às secções Minicortex e Hemisfério, uma nova secção chamada Frontal. O objetivo é derrubar a barreira que tantas vezes separa os mais velhos dos mais novos e usar o cinema como motor. Foi preparada e pensada toda uma seleção de curtas metragens nacionais que comunicam perfeitamente e de forma transversal com estas idades. A nossa proposta é aliar diferentes gerações e decifrar o que os une em vez de sublinhar o que os separa, dando a conhecer aos mais velhos a realidade dos mais jovens e vice versa. 
Nesta edição o Hemisfério será inteiramente dedicado ao Vienna Shorts, festival de renome de curtas metragens de Viena, fazendo a ponte mais uma vez entre o país do realizador homenageado e o Córtex. 
O MU.SA (Museu de Artes de Sintra) continuará a ser palco da programação paralela do festival com concertos a acontecer na sexta e no sábado.
Para quem dirige e produz este festival, o mais importante continua a ser o mesmo desde o primeiro dia: ser uma plataforma de divulgação do formato da curta metragem. Este ano, tornamos a curta maior do que nunca, dignificando e promovendo o incrível trabalho realizado dentro e fora de Portugal.

Michel Simeão e José Chaíça, Directores do Festival Córtex